Tom Petty morreu de overdose acidental, afirmam legistas
20/01/2018 - 16h22 em Música

A análise final do exame de médicos legistas revelou que Tom Petty morreu devido a uma overdose acidental causada pela ingestão de diversos remédios para dor. A informação foi divulgada pela família do músico nas redes sociais da banda Tom Petty and the Heartbreakers na noite desta sexta-feira (19).

Até então, a causa da morte havia sido atribuída a um infarto. O músico foi encontrado morto no dia 2 de outubro de 2016 em sua casa em Malibu, na Califórnia, sem respirar.

Ele chegou a ser reanimado, mas não apresentou atividade cerebral e morreu após o desligamento de aparelhos que o mantiveram respirando por cerca de 12 horas.

O comunicado esclarece que Petty sofria de mazelas graves, como enfisema, problemas no joelho e um quadril fraturado, o que, segundo a família, o levou a tomar remédios para a dor.

"Apesar dessa lesão dolorosa, ele insistia em manter seus compromissos com os fãs e fazia turnê de 53 datas com um quadril fraturado e, ao fazer isso, agravou para uma lesão ainda pior", afirma o comunicado. "Achamos que a dor foi simplesmente insuportável, o que causou o uso excessivo de medicamentos", completou.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!